12/03/2022 às 16h30min - Atualizada em 14/03/2022 às 00h00min

Estado do Rio volta a ter risco muito baixo de covid-19

Mapa de Risco da Covid-19 considerou os dados da nona semana epidemiológica deste ano (27/02 a 05/03) em comparação com a oitava semana epidemiológica (13 a 19/2).

SALA DA NOTÍCIA Agência Brasil
https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2022-03/estado-do-rio-volta-ter-risco-muito-baixo-de-covid-19-0

O estado do Rio de Janeiro voltou para a bandeira verde, segundo informações divulgadas na noite dessa sexta-feira (11) pela Secretaria Estadual de Saúde.



A bandeira verde representa o risco muito baixo para covid-19, o menos grave em uma escala de cinco cores: amarelo (risco baixo), laranja (risco moderado), vermelho (risco alto) e roxo (risco muito alto).A última vez que o Rio de Janeiro esteve classificado como bandeira verde havia sido há três meses.



A 72ª edição do Mapa de Risco da Covid-19 considerou os dados da nona semana epidemiológica deste ano (27/02 a 05/03) em comparação com a oitava semana epidemiológica (13 a 19/2).



“Depois de três meses, estamos voltando à bandeira verde, com risco muito baixo para a Covid-19. Isso consolida a queda na onda de transmissão da Ômicron, que foi responsável pelo maior pico de casos desde o início da pandemia. Com a evolução na campanha de vacinação, essa explosão do número de casos não se refletiu na demanda por internação nem no número de óbitos”, destacou o secretário Alexandre Chieppe, por meio de nota.



Segundo o mapa divulgado ontem(11), a Região Metropolitana I, que inclui a capital e a Baixada Fluminense, passou da bandeira amarela na semana anterior para a verde esta semana. Outra região com melhora foi a Centro-Sul, que passou de laranja para amarelo no período.



As demais mantiveram a mesma classificação da semana anterior: Região Metropolitana II (verde); Médio Paraíba, Serrana, Norte, Baixada Litorânea e Baía da Ilha Grande (amarela); e Noroeste (laranja).



Da sétima para a nona semana, o número de internações caiu 88,78% e o de óbitos, 79,54%.



 



 




Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp