18/03/2022 às 18h40min - Atualizada em 19/03/2022 às 00h01min

Rio segue em bandeira verde para a covid-19 pela segunda semana

É o que revela a 73ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada hoje pela Secretaria de Estado de Saúde. A bandeira verde significa risco muito baixo para a doença.

SALA DA NOTÍCIA Agência Brasil
https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2022-03/rio-segue-em-bandeira-verde-para-covid-19-pela-segunda-semana

O estado do Rio de Janeiro permanece pela segunda semana consecutiva em bandeira verde, o que significa risco muito baixo para covid-19. É o que revela a 73ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada hoje (18) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). A análise compara a oitava semana epidemiológica (SE 08) deste ano, de 20 a 26 de fevereiro, com a décima semana (SE 10), de 6 a 12 de março.



O secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, destacou que os dados apresentam ainda redução significativa nas internações e óbitos. “Isso nos mostra uma queda sustentada dos indicadores e a consolidação do cenário epidemiológico da covid-19 no estado.”



As regiões Metropolitana I, Metropolitana II, Baía de Ilha Grande, Baixada Litorânea e Norte estão com bandeira verde, enquanto as regiões do Médio Paraíba, Serrana e Centro Sul permanecem com bandeira amarela, de risco baixo. O mapa mostra ainda que a Região Noroeste permaneceu em bandeira laranja, de risco moderado, devido à taxa de ocupação de leitos, que se mantém elevada. Segundo a SES, isso ocorre porque, nessa região, houve maior tempo de permanência das pessoas internadas e a desmobilização de leitos municipais, devido à redução nas internações por covid-19.



Internações



No período analisado, o número de internações caiu 82,35%, passando de 102, na SE 08, para 18, na SE 10. Também os óbitos apresentaram redução de 77,77%, caindo de 144, na SE 08, para 32, na SE 10. Os indicadores apontam que no período de 8 a 15 de março, a taxa de positividade para SARS-CoV-2 em testes RT-PCR, realizados em unidades de saúde do estado, foi de 3%. Ontem (17), a taxa de ocupação de leitos para covid-19 estava em 25,04% para UTI e 18,06% para enfermaria.



Da mesma forma, caiu a média móvel de atendimentos em Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do estado, entre 9 e 15 de março. No período, a média móvel atingiu 390 casos. O número representa queda de 20,6% nos atendimentos de síndrome gripal nos últimos 14 dias. Em relação às solicitações de internação, a média apurada foi de 11, entre os dias 10 e 16 deste mês, indicando retração de 31%.




Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp