15/05/2022 às 10h44min - Atualizada em 15/05/2022 às 14h06min

Violência: mulher é morta a facadas em Porto Alegre

Uma mulher, ainda não identificada, foi morta na manhã deste domingo (15) no bairro Aparício Borges, na zona leste de Porto Alegre. O agressor, que é seu companheiro, é um apenado que faz uso de tornozeleira eletrônica. A Brigada Militar foi comunicada do crime por um familiar do assassino. Segundo a BM, o homem teria...

Porto Alegre 24 Horas
https://poa24horas.com.br/policia/2022/05/violencia-mulher-e-morta-a-facadas-em-porto-alegre/

Uma mulher, ainda não identificada, foi morta na manhã deste domingo (15) no bairro Aparício Borges, na zona leste de Porto Alegre. O agressor, que é seu companheiro, é um apenado que faz uso de tornozeleira eletrônica.

A Brigada Militar foi comunicada do crime por um familiar do assassino. Segundo a BM, o homem teria desferido golpes de faca contra a esposa, por volta das 6h, em uma residência localizada no Rua Coronel José Rodrigues Sobral. O agressor fugiu após o crime, que está sendo tratado como feminicídio.

Como denunciar violência doméstica

Os casos de violência doméstica que viram processos no Poder Judiciário começam em diferentes canais do sistema de justiça, como delegacias de polícia (comuns e voltadas à defesa da mulher), disque-denúncia, promotorias e defensorias públicas.

Disque 180
O Disque-Denúncia foi criado pela Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM). A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país. Os casos recebidos pela central são encaminhados ao Ministério Público.

Disque 100
O serviço pode ser considerado como “pronto socorro” dos direitos humanos pois atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante. O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.

Polícia Militar (190)
A vítima ou a testemunha pode procurar uma delegacia comum, onde deve ter prioridade no atendimento ou mesmo pedir ajuda por meio do telefone 190. Nesse caso, vai uma viatura da Polícia Militar até o local. Havendo flagrante da ameaça ou agressão, o homem é levado à delegacia, registra-se a ocorrência, ouve-se a vítima e as testemunhas. Na audiência de custódia, o juiz decide se ele ficará preso ou será posto em liberdade.

Delegacia da Mulher
Um levantamento feito pelo portal Gênero e Número, mostra que existem apenas 21 delegacias especializadas no atendimento às mulheres com funcionamento 24 horas em todo o país. Dessas, só São Paulo e Rio de Janeiro possuem delegacias fora das capitais.



Fonte: https://poa24horas.com.br/policia/2022/05/violencia-mulher-e-morta-a-facadas-em-porto-alegre/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tcheerechim.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp