16/05/2022 às 22h54min - Atualizada em 17/05/2022 às 00h05min

Hospital gaúcho começa a fornecer medicamento antidepressivo de uso intranasal

Hospital gaúcho começa a fornecer medicamento antidepressivo de uso intranasal - Jornal O Sul

O Sul
https://www.osul.com.br/hospital-gaucho-comeca-a-fornecer-medicamento-antidepressivo-de-uso-intranasal/

De forma pioneira no Estado, o Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, iniciou a aplicação do medicamento “Spravato” (cloridrato de escetamina). Trata-se do primeiro spray de uso intranasal indicado para a rápida redução de sintomas de depressão em pacientes adultos.

A medicação passou a ser disponibilizada a pacientes internados no serviço de psiquiatria ou de forma ambulatorial no Espaço Marcelino Champagnat, com o acompanhamento da equipe especializada da instituição.

O produto já estava aprovado desde 2019 nos Estados Unidos pela Food and Drug Administration (FDA, espécie de Anvisa norte-americana), medida que no ano seguinte foi seguida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A psiquiatra responsável pela aplicação no hospital, Sayra Catalina, salienta que o tratamento é indicado na faixa etária de 17 a 65 anos com quadro de depressão resistente, ou seja, que não responderam a dois tratamentos anteriores com antidepressivos convencionais. Ou que tenham comportamento suicida.

Sayra destaca o efeito rápido do produto e o fato de o novo tratamento possuir mecanismo de ação inovador:

“Como a aplicação é intranasal, o ‘Spravato’ não precisa do metabolismo de primeira passagem no fígado, agindo rapidamente nos receptores do cérebro. Enquanto os antidepressivos convencionais tentam equilibrar os neurotransmissores associados ao bem-estar, como a serotonina, dopamina e noradrenalina, o cloridrato de escetamina modula os níveis de glutamato, molécula que restaura e melhora as conexões entre os neurônios”.

Ainda segundo ela, a combinação com o tratamento-padrão do paciente possibilita a redução dos sintomas depressivos e de pensamentos suicidas, em até 24 horas após a primeira dose. Para se ter uma ideia de tal rapidez, basta mencionar que a medicação convencional pode levar de quatro a oito semanas para obter o efeito.

O cloridrato de escetamina só pode ser aplicado em instituições hospitalares autorizadas, sob a supervisão de um profissional da saúde. Cada caso deve ser avaliado de forma individual pelo médico que supervisionará o procedimento.

Além disso, o tratamento é aplicado a pessoas com indicação psiquiátrica e que não apresentam histórico de contraindicação para o medicamento.

Informações e agendamento

Localizado na Zona Leste da capital gaúcha, o Hospital São Lucas da PUCRS disponibiliza o tratamento de forma particular ou através da rede dos planos credenciados.

Quem tiver interesse em obter informações adicionais ou mesmo agendar consulta com o serviço de psiquiatria pode entrar em contato através do telefone (51) 3320-3200 ou do WhatsApp (51) 98504-6469.

(Marcello Campos)



Fonte: https://www.osul.com.br/hospital-gaucho-comeca-a-fornecer-medicamento-antidepressivo-de-uso-intranasal/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tcheerechim.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp